• Daniel Botelho cresceu como irmão mais novo de uma família de músicos. Iniciou o seu percurso musical aos 10 anos na Banda Marcial de Nespereira, seguindo-se uma passagem pela Academia de Música de Castelo de Paiva, onde teve aulas com o professor Rui Vilarinho. Mais tarde, na academia de música de Lisboa, na classe do professor Luís Cochofel, concluiu o curso básico com a classificação de 19 valores. Passou pela Banda Sinfónica do Exército e pela Banda da RMN sob a direção do maestro maj. José Manuel Botelho.

    Mais tarde é admitido na Escola Superior de Artes Aplicadas na classe do professor Paulo Barros. Em formação de Orquestra Sinfónica, colaborou como solista da Orquestra Sinfónica ESART e com a Orquestra do Norte, onde teve oportunidade de trabalhar com os maestros: Benjamin Zander, Rui Massena, Álvaro Cassuto, Marc Tardue, Martin André, Young Min Park, Jan Dobrzlewski, Pedro carneiro, António Saiote, Pedro Neves, Cesário Costa, Vasco Pierce de Azevedo, Luís Carvalho, João Paulo Santos, José Ferreira Lobo, Félix Carrasco, Franz Albanese, entre outros.. Prosseguiu os seus estudos com a flautista americana Katharine Rawdon e concluiu a Licenciatura em Música – variante Flauta Transversal, com a classificação final de 18 valores.

    Participou em produções de Ópera, entre as quais se destacam: “La Bohème” de G. Puccini, “Otello” de G. Verdi, “Sansão e Dalila” de C. Saint – Saens , “L’occasione fa il ladro” de G. Rossini e “A Viúva Alegre” de F. Lehar.

    Frequentou cursos de aperfeiçoamento e master classes com os professores: Thies Roorda, Marc Hantai, Trevor Wye, Benoit Formanger, Celso Woltzenlogel. Gil Magalhães, Nuno Inacio e Vasco Gouveia.

    Frequentou master classes de direção de orquestra com o maestro Jean Sébastien Béreau e trabalha a título particular com os maestros Francisco Sequeira e José Eduardo Gomes. Em direção coral, frequentou master classes com os maestros Gonçalo Lourenço e Sílvio Cortez.

    Daniel Botelho é multi-instrumentista, com um percurso marcado pela versatilidade. Gravou com a banda Portuense “Oblique Rain” o álbum “isohyet” nos Ultra Sound Estudios em Braga, com Produção de Daniel Cardoso e Pedro Mendes. No Jazz tocou com diversas formações por todo o país e teve aulas de Harmonia e improvisação com João André (Bandemónio), João Lopes e Alberto Jorge.

    Já se apresentou em concerto, com diversas formações, nas salas mais carismáticas de todo o território continental e ilhas e no estrangeiro em países como: Espanha, França, Itália, Suíça e Estados Unidos da América.

    Atualmente é docente de Flauta Transversal e Classe de Conjunto na Academia de Música de Castelo de Paiva e no Curso Profissional de Música da Escola Secundária de Cinfães.